É possível fazer turismo no Rio de Janeiro sem ter medo? Em 30 segundos você pode imaginar uma dúzia de destinos mais seguros. Mas quantos deles serão mais interessantes, mais vibrantes, mais espectaculares? Muito poucos. Não há, no Brasil ou no mundo, muitos lugares que reúna cenários, elenco, roteiros, trilhos, música original, iluminação, direcção de arte e serviço de bordo com a qualidade que o Rio de Janeiro nos oferece.

A baía de Guanabara, Na qual a cidade se ergueu, foi descoberta pelo explorador português Gaspar de Lemos no 1º dia de Janeiro em 1502. Embora se afirme que o nome Rio de Janeiro tenha sido escolhido em virtude de os portugueses acreditarem tratar-se a baía da foz de um rio, na verdade, na época, não havia qualquer distinção entre rios, e baías. Os franceses estabeleceram-se na região em 1555 e foram expulsos pelos portugueses em 1567.

O Rio de Janeiro é uma cidade com fortes contrastes económicos e sociais, apresentando grandes disparidades entre ricos e pobres. Enquanto muitos bairros ostentam um Índice de Desenvolvimento Humano correspondente ao de países nórdicos como Gávea, Leblon, Jardim Guanabara, Ipanema e Barra da Tijuca, noutros , observam-se níveis bem inferiores à média , como é o caso do Complexo do Alemão ou da Rocinha.

Embora seja classificada como uma das principais metrópoles do mundo, uma percentagem significativa dos 6,1 milhões de habitantes da cidade vive em condições de pobreza. A maioria de seus numerosos subúrbios é composta por favelas, aglomerados urbanos normalmente construídos sobre morros.

Um aspecto original das favelas do Rio é a proximidade aos bairros mais valorizados da cidade, simbolizando a forte desigualdade social, característica do Brasil. Alguns bairros de luxo, como São Conrado, onde se localiza a favela da Rocinha, encontram-se “espremidos” entre a praia e os morros. Nas favelas,o ensino público e sistema de saúde deficitários ou inexistentes, aliados à saturação do sistema prisional, contribuem para a intensificação da injustiça social e da pobreza.

Copacabana

Copacabana é um dos bairros mais famosos da cidade do Rio de Janeiro. Localizado na zona sul da cidade, Copacabana tem na sua periferia cerca de 150.000 habitantes de todas as classes sociais e com uma praia em formato de meia-lua e é apelidado de Princesinha do Mar devido a sua aura poética, famosa desde as décadas de 1930, 1940 e 1950. Bairro de boémia, glamour e riqueza, Copacabana deu origem a muitas músicas, livros, pinturas e fotografias, virou referência turística do Brasil.

Copacabana é um dos bairros mais belos, cosmopolitas, democráticos e pujantes da cidade, atrai grande quantidade dos turistas para seus mais de 80 hotéis, que ficam especialmente cheios durante a época do Reveillón e do Carnaval. No fim de ano, o tradicional fogo de artifício que pode ser contemplada por todos na areia é um festival que atrai uma multidão de pessoas, turistas ou residentes.

Leblon e Ipanema

O metro quadrado mais caro do Brasil está aqui, nestes dois bairros separados pelo canal do Jardim de Alá e unidos em quase todo o resto, no charme das ruas, na qualidade do comércio e no fascínio que exercem sobre os locais e os visitantes. Não satisfeitos em ter a melhor praia da Zona Sul, Ipanema e Leblon também aproveitam para usufruir da Lagoa Rodrigo de Freitas.

Pode-se dizer que Ipanema é melhor para passear, caminhar, ver o comercio e ir à praia. O Leblon é melhor para morar, ver celebridades no “calçadão” e tomar uma cerveja depois da praia. Nos dois bairros come-se esplendidamente bem. Se você não estiver hospedado por aqui, vai acabar por vir muitas vezes a Ipanema e Leblon. Habitu-se à pergunta dos taxistas: “Pela praia ou pela Lagoa?” Normalmente pela Lagoa é mais curto.

Favelas

As mais famosas favelas são as do Rio de Janeiro, onde contrastam fortemente com os prédios e mansões da elite da Zona Sul, convivendo lado-a-lado e configurando paisagens que desafiam a lógica social. A Rocinha é frequentemente citada como a maior favela da América Latina.

Cristo Redentor

O Cristo Redentor é um monumento de Jesus Cristo no Rio de Janeiro, Brasil. Está localizado no topo do morro do Corcovado, a 709 metros acima do nível do mar. De seus 38 metros, oito estão no pedestal. Foi inaugurado no dia 12 de Outubro de 1931, depois de cerca de cinco anos de obras. Um símbolo do cristianismo, o monumento tornou-se um dos ícones mais reconhecidos internacionalmente do Rio e do Brasil. No dia 7 de julho de 2007, foi eleita uma das novas sete maravilhas do mundo. O Guiness World Records, considera o Cristo Redentor a maior estátua de cristo.

Os turistas levam uma vantagem em relação aos locais, por não morarem no Rio de Janeiro, jamais se acostumarão com a paisagem. Não importa quantas vezes você volte, vai sempre deslumbrar-se de novo. Existem várias coisas que não poderá perder, uma delas é o Carnaval no Rio de Janeiro, bem como visitar a Praia de Joatinga e Búzios, simplesmente imperdíveis.

Para uma boa estadia no Rio de Janeiro existem várias opções para ficar alojado, entre elas aconselhamos: Hotel Santa Teresa e o Insólito Boutique Hotel.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *